O home office já era realidade para alguns times, mas agora é uma necessidade. Como seu time está lidando com a gestão de equipe remota?

 

Que ano louco! Não tem outro jeito de começar esse assunto. 2020 nos trouxe novas perspectivas sobre muitos aspectos da nossa vida, principalmente no âmbito do trabalho. Da interação no escritório fomos arremessados sem aviso prévio para dentro dos nossos home offices. Quem estava preparado? Poucos times, podemos afirmar. E agora, como realizar a gestão de equipe remota sem perder o foco e a produtividade?

Mulher sentada em frente ao desktop, trabalhando em home office

A SPUTNiK também está de adaptando ao futuro que chegou sem avisar, e vamos descobrir juntos neste post como gerir times remotos da forma mais eficiente possível. E você, vem com a gente?

 

Você vai ler aqui:

  • Adapte sua gestão de equipe para a nova realidade
  • Mindset de confiança é essencial para gestão de equipe remota
  • Todo plano muda – o gestor de equipe precisa estar preparado
  • Follow-up que gera feedback
  • Hacks para gerenciamento de equipe à distância
  • Aposte numa gestão de equipe transparente
  • Home office também permite interação: invista nisso!
  • Gestão eficiente produz colaboradores que se sentem parte do time
  • É hora de colocar a mão na massa!

 

Adapte sua gestão de equipe para a nova realidade

Adaptação. Essa é a nossa nova palavra de ordem depois desse furacão que foi a quarentena. E, para muitas empresas, a quarentena pode ter acabado, mas o trabalho remoto pode ter chegado para ficar.

Só que não é tão simples como parece dizer: okay, agora todo mundo trabalha de casa e a gente se vê na próxima Zoom call. Tem muita coisa para se resolver no meio desse caminho de transição, concorda?!

Para começar, a empresa precisa definir algumas novas regras e adaptar outras antigas para que essa nova dinâmica possa ser produtiva. Por exemplo, trabalhar remoto não significa que o profissional vai estar disponível 24/7 para o trabalho (é, muitas empresas ainda não entenderam isso…).

O horário “comercial” precisa ser respeitado, ou outros combinados precisam ser feitos. Tudo é uma troca: a empresa faz sua parte, os colaboradores respondem com motivação e eficiência. E exigir do profissional que ele esteja o tempo todo a postos para executar alguma tarefa não é nada motivador :/

Tudo é uma questão de gestão, e esse gerenciamento que era feito no ambiente de trabalho pode não ser o mais adequado para a rotina remota.

“A gente já tinha movimentos crescentes de empresas que trabalhavam remotamente, especialmente as que já nasceram no universo digital, mas hoje todas as organizações estão precisando se adaptar a essa nova forma de trabalho remoto.”

Mariana Achutti – Founder e CEO da SPUTNiK

 

Mindset de confiança é essencial para gestão de equipe remota

Se o cenário é novo, não tem seguir com o mesmo jeito de trabalhar. A Mari sugere que é preciso trabalhar a nossa nova rotina para que ela não tenha um impacto tão grande na nossa vida pessoal, separando bem o horário de trabalhar e a hora de parar.

Além disso, a gente precisa trabalhar muito o nosso mindset: gestores têm que investir no mindset de confiança porque não estão sentados ao lado dos colaboradores, mas ao mesmo tempo o time precisa da autonomia que tinha dentro do escritório; e nos profissionais a gente precisa trabalhar o senso de responsabilidade. Em ambas as partes, a comunicação é ponto crucial para que o trabalho flua melhor.

Esse novo modelo de trabalho corporativo pode ser elaborado junto com os times porque ele tem que ter a cara de todo mundo!

Os deadlines, como os profissionais vão interagir, como as equipes não vão ser ‘engolidas’ por reuniões sem fim, como o gerenciamento vai acontecer: tudo isso faz parte dessa nova gestão que nasce do novo jeito em que líderes e colaboradores se conectam, sem se perderem na realidade virtual.

Alguns passos são essenciais, vem descobrir!

 

Todo plano muda – o gestor de equipe precisa estar preparado

E mudar pode ser inspirador! Pensa: quando todo mundo estava perto, o planejamento ia a todo vapor; se algo precisava ser alterado, era só se levantar e ir até a mesa do colega para resolver. E agora, com cada um na sua casa?

Um dos primeiros passos é criar um novo plano para a realidade remota, detalhando o que deve ser feito, quem faz e quando entregar. Ah, se a sua plataforma permitir, anexe outros materiais que podem auxiliar na realização da tarefa também.

“É importante trabalhar tarefas a curto prazo na gestão remota: tentar trabalhar projetos mais curtos para que se consiga ter um alinhamento mais preciso, quase que diário, ao invés de projetos a longo prazo.”

Mari Achutti

Nesse planejamento de tarefas, é fundamental delegar de forma produtiva. O que isso significa? Cada colaborador tem seus superpoderes, cada cliente tem suas peculiaridades. Então o gestor tem que estar atento para conseguir dividir os jobs para as pessoas certas, o que é fruto de um ótimo relacionamento com a sua equipe.

A partir daí, o acompanhamento tem que seguir a lógica do “tão longe mas tão perto”: gestor e colaborador não estão no mesmo lugar, mas a interação continua bem próxima e eficaz para que dúvidas possam ser esclarecidas, feedbacks possam ser dados e os problemas ao longo do processo possam ser solucionados.

Falando em feedback, esse tópico merece atenção especial!

Mulher sorrindo, sentada em frente a tela do notebook

 

Follow-up que gera feedback

A gestão de equipe remota tem no follow-up um de seus pilares. O acompanhamento de cada tarefa, de perto com os colaboradores, é o que vai fazer a produtividade seguir crescendo.

Esse contato diário é muito importante por vários motivos, e se por estarem “distantes”, as pessoas passarem a se comunicar menos, com instruções sucintas, ruídos podem ser criados, afetando o resultado final.

Junto com o follow-up vem o feedback mais efetivo de cada profissional e, mais do que isso, mais questionamentos que precisam ser estimulados para que a troca continue sendo intensa.

Tudo isso está interligado com o processo de comunicação que vai ser estabelecido nessa nova realidade digital de cada empresa, com a liberdade necessária para que cada colaborador consiga se sentir à vontade para dar retornos que aprimoram o processo de gestão.

 

Hacks para gerenciamento de equipe à distância

Realizar a gestão de equipe à distância exige flexibilidade para que não se perca a autonomia, e confiança para que o engajamento continue a todo vapor. Isso vai criar um ambiente (mesmo que virtual) propício à alta performance.

A gente falou sobre times de alta performance, vale a pena dar uma olhadinha para ficar por dentro de como o alinhamento, a colaboração, a agilidade e o talento da sua equipe são ingredientes necessários para que seu time seja invencível no mercado.

E como manter essa interação excelente à distância? Temos algumas dicas valiosas:

  • Comunicação: o gestor de equipe está no comando da transmissão de mensagens e demandas entre os colaboradores e vai ser quem define tarefas, sugere prazos, responde às dúvidas ao longo do processo. Porém, lembrando sempre que, nas empresas preparadas para os profissionais do futuro, os líderes escutam mais do falam, motivando os colaboradores a assumirem a autonomia nos projetos. 
  • Trocas: a colaboração não pode ser perdida no trabalho remoto porque essa é a essência das empresas que adotam a disrupção como norte. Compartilhar experiências, trocar soluções, encontrar novas direções seguindo juntos pelo caminho. Essa é beleza da interação no ambiente de trabalho! 
  • Agilidade: rapidez não tem nada a ver com agilidade, isso a sua equipe provavelmente já sabe e aplica no dia a dia. Na gestão de equipe remotas, o líder vai ser parte da metodologia ágil que torna a rotina digital cada vez mais construtiva. A tecnologia tem um papel crucial nisso porque facilita o processo ágil com ferramentas e softwares que oferecem às equipes estarem presentes ao mesmo tempo em que estão envolvidas em cada tarefa. 
  • Informação 24/7: mais uma vez, a tecnologia facilitando o trabalho remoto porque deixa as informações disponíveis o tempo todo. Todas as informações necessárias estão ao alcance dos profissionais, não apenas sobre os clientes, mas também o que faz parte da educação corporativa. 
  • Ferramentas: agora é a hora de reavaliar as ferramentas digitais utilizadas para descobrir se ainda são funcionais na gestão remota ou se algo precisa ser alterado. Aqui é essencial pedir o feedback do seu time para saber a opinião de quem usa as ferramentas diariamente se elas ainda fazem sentido na nova dinâmica.

 

Aposte numa gestão de equipe transparente

Mesmo estando conectados, cada colaborador está trabalhando de casa. Querendo ou não, mesmo com os esforços deles e dos líderes, algo pode ficar não-esclarecido. Por isso, a pessoa responsável pela gestão de equipe precisa incentivar a transparência. O que isso significa?

Se o seu time ainda não possui esse esquema, crie um processo de documentação das atividades na rotina dos profissionais. Trabalhando presencialmente, esse mapeamento fica mais claro.

Estando distante, uma planilha simples pode ser criada para que cada time possa documentar o que está sendo feito, os deadlines e outros fatores que a equipe julgue importante detalhar.

 

Home office também permite interação: invista nisso!

A gente entende que a pandemia reduziu os encontros presenciais, levou o trabalho do office para o home office, mas as pessoas continuam sendo pessoas. Por quê estamos dizendo isso?

Para ressaltar que a gestão remota é ainda uma gestão de profissionais que querem ser valorizados, que buscam a realização em suas carreiras, que esperam ser motivados. E é por isso que a gente defende, seja real ou virtual, que a interação precisa ser incentivada.

Investir em novas atividades de colaboração, manter a frequência de conversas one-on-one, implantar momentos de relaxamento como aulas laborais, e até o happy hour pode acontecer online. O importante é manter o clima agradável que vocês tinham dentro do escritório.

Outra coisa: o líder vai continuar tendo a proximidade que criou com cada profissional in person, vai bater um papo sobre como está sendo a experiência de cada um, as necessidades e as expectativas.

Com propósitos alinhados, a sinergia é a cereja do bolo do gerenciamento remoto.

 

Gestão eficiente produz colaboradores que se sentem parte do time

Não temos mais o lugar físico, mas a gestão de equipe eficiente consegue reunir todos em um “lugar” que mantém a identidade do grupo, no qual todos se sintam parte do mesmo time. E isso se relaciona diretamente com a cultura organizacional.

A missão e os valores da empresa não podem ser desviados do objetivo coletivo, que vai continuar a ser perseguido virtualmente.

Esse novo “lugar” é aonde os colaboradores e líderes se encontram para manter a faísca do pertencimento. A cultura não muda, a interação cresce e a motivação também permanece!

Imagem de fundo preto. Numa caixa de vidro na parede, luzes sinalizam um aperto de mão

 

É hora de colocar a mão na massa!

Lá no início, a Mari Achutti contou um pouco da visão da SPUTNiK nessa mudança de modelos de trabalho e gestão. “Nesse novo cenário, a gente criou um novo curso com várias dicas e novos conteúdos e ferramentas para ajudar gestores a gerir times à distância, e para ajudar os times a trabalhar a tão falada autogestão”, ela conta.

No curso Home Office, você e seu time vão aprender sobre o modelo de trabalho à distância e como construir uma cultura mais ágil para se adaptar à essa nova realidade.

O trabalho remoto não era novidade para muita gente, mas agora que a maioria teve que embarcar nessa, precisamos aprender como trabalhar isolados com a emergência de se adaptar, conhecer novas ferramentas e desenvolver rotinas de planejamento, comunicação e organização.

Agora é a hora de colocar em prática e sustentar essa nova cultura, com ferramentas, rotinas e mindset para lidar com o trabalho remoto, aprofundando desde o mindset digital até a autogestão em qualquer ambiente.

Quer aprimorar a sua gestão agora? Entre em contato conosco. Estamos prontos para bater um papo e descobrir a melhor forma de gerenciar o seu time à distância.