A soma das percepções, opiniões e da satisfação do profissional importa e muito para as empresas do futuro. Mas e agora, em tempos de trabalho remoto, como continuar oferecendo o que motiva seus colaboradores? Vem descobrir!

 

A employee experience, em português, experiência do colaborador, é um conceito que vem ganhando cada vez mais força porque as pessoas que constroem uma empresa é o ativo de mais valor que essa organização possui. Cuidar dessa vivência de cada profissional podia ser mais fácil quando todos trabalhavam no mesmo ambiente, mas é bem possível continuar proporcionando qualidade de vida no trabalho enquanto seu time atua remotamente. Quer saber como?                                                                             

pessoa usando notebook para trabalhar em home office

O que você vai ler aqui (as dicas são infalíveis!):

  • Experiência do colaborador: o que significa?
  • Entender para caminhar lado a lado
  • Uma relação sem suposição
  • Employee Experience Index
  • Tecnologia a favor do colaborador
  • Recompensas por todos os lados

 

Experiência do colaborador: o que significa?

Focar apenas na satisfação ou no envolvimento do profissional não é o suficiente. A empresa precisa pensar sobre a experiência deles como um todo porque hoje, no esquema do home office, essa vivência se tornou ainda mais importante. No início dos anos 2000, os empregadores estavam mais interessados ​​com a satisfação do colaborador. Mas, a partir de 2010, o foco mudou para o engajamento dos funcionários e, atualmente, as empresas estão começando a ver que a satisfação e o engajamento são apenas componentes menores daquilo com que sua força de trabalho se preocupa: a experiência completa, que é a soma de todas as interações que um colaborador tem com seus líderes e com os colegas no ambiente de trabalho.

Isso envolve a estrutura, a cultura organizacional e como o colaborador percebe a empresa como um todo e, além disso, como entende e assume o seu papel na empresa. Mais especificamente, a experiência do funcionário é influenciada por três vertentes essenciais: 

  1. o ambiente em que trabalha
  2. as ferramentas e tecnologias que a empresa fornece
  3. como o empregador demonstra o seu compromisso com a saúde e o sucesso de seus colaboradores

 

Assim como as empresas investem em pesquisas de mercado para avaliar a satisfação dos clientes, entender como os seus próprios profissionais estão se sentindo pode até nem custar nada, mas importa muito para definir a produtividade, a alta performance e o engajamento de todos em tudo o que a organização se propõe a fazer. Afinal, quem está satisfeito e motivado embarca em experiências inovadoras que acrescentam e os ajudam a evoluir.

Employee experience

expectativas, vontades e necessidades do colaborador

+

a forma com que a empresa enxerga e entende o que os colaboradores esperam

 

Entender para caminhar lado a lado

Caminho aberto ao diálogo. Esse é um bom primeiro passo para acompanhar de perto a rotina dos seus colaboradores, e assim como falamos anteriormente sobre team building remoto, a importância do people analytics, o valor do clima organizacional no impacto da produtividade e sobre como ambientes colaborativos podem inspirar um time inteiro, a experiência do colaborador também entra nas novas prioridades de organizações que querem encontrar e reter grandes talentos. Em uma era em que os profissionais se tornam protagonistas de suas próprias carreiras, a valorização de cada membro do seu time é um diferencial no mercado.

Entender os objetivos e ambições, enxergando os desafios sob a ótica dos profissionais que movem a sua empresa, afeta diretamente a forma com que você e seus líderes conduzem os negócios. Uma experiência do cliente consistentemente positiva leva a relacionamentos de longo prazo, enquanto uma experiência do cliente negativa resulta em alta rotatividade, concorda? O que algumas organizações esquecem é que seus colaboradores são seus primeiros (e mais importantes) clientes. Portanto, focar na experiência deles é ainda mais crítico do que avaliar a experiência do cliente em si. O tempo, orçamento e recursos que uma empresa dedica para melhorar a experiência do cliente nunca deve ser maior do que o que ela investe para aprimorar a experiência interna.

 

Uma relação sem suposição

O que a gente quer dizer com isso? Construir um relacionamento honesto e transparente com seus colaboradores é evitar suposições do que eles acham, acreditam e esperam: quando você tem um diálogo aberto, suposições cedem espaço para afirmações. Pergunte a eles que tipos de recursos, tecnologias e espaços eles acreditam ser essenciais para a rotina remota de trabalho e certifique-se de que eles tenham o que desejam. Ninguém sabe como atualizar a experiência do colaborador melhor do que seus próprios profissionais. Quando você os inclui no processo de tomada de decisão, isso ajuda a criar um senso de propriedade e faz com que eles se importem mais com suas contribuições para o negócio. Assim como seus clientes querem saber que suas vozes estão sendo ouvidas, seus colaboradores também querem saber que suas opiniões são importantes.

As pessoas possuem pontos de vista diferentes, são diversas e com expectativas distintas. Por isso, tão importante quanto ter uma cultura organizacional diversa é ter espaço para toda a diversidade que seus colaboradores agregam à empresa. Os talentos são o seu diferencial no mercado, e trazê-los para perto é a sua melhor estratégia para que eles queiram ser parte da sua empresa. Por isso a experiência é um termômetro para medir a performance e satisfação da equipe e, claro, os resultados dos negócios. Por falar em índice, vem conhecer o index criado pela IBM e adotado por várias empresas ao redor do mundo.

 

Employee Experience Index

A IBM, gigante mundial de softwares e tecnologia, criou um sistema, em parceria com o Globoforce WorkHuman Research Institute, para acompanhar e medir a satisfação no ambiente de trabalho e o impacto disso nos negócios. O Employee Experience Index define a experiência ideal considerando cinco critérios de avaliação, que seguem as novas tendências que transformam as formas de trabalhar:

homem negro de óculos e braba dizendo "lets be amazing together"

  1. Pertencimento: sentir-se parte de uma equipe, grupo ou organização
  2. Objetivos: entender por que o trabalho é importante
  3. Realização: um sentimento de que o trabalho está bem feito
  4. Felicidade: a sensação agradável que surge dentro e ao redor dos trabalhos
  5. Vigor: a presença de energia, entusiasmo e emoção no trabalho

 

A ideia da IBM foi identificar esses critérios a partir de questionamentos que toda empresa deveria fazer:

  • Qual é a experiência ideal do colaborador no local de trabalho de hoje?
  • Que impacto uma experiência positiva pode ter nos resultados-chave?
  • Como as organizações podem promover experiências de colaboradores mais positivas e humanas?

Depois de construir o Índice, o estudo passou a analisar o que impulsiona a experiência dos profissionais e quais resultados as organizações podem esperar ao criar uma organização mais positiva e humana. A experiência tem seu início na direção e suporte de líderes e gerentes, que impulsionam as práticas organizacionais, e uma experiência positiva está associada a melhores resultados do time todo, assim como melhor desempenho no trabalho, maior esforço individual e maior retenção de talentos. O resultados que a IBM vem registrando após a criação do index são surpreendentes: 83% dos colaboradores dizem que a empresa age consistentemente quando atua com integridade, o que deixa a experiência mais positiva; 77% afirmam que passaram a se ajudar mais entre si, o que otimiza a colaboração; 83% aprovam as recompensas e o reconhecimento; e 80% acreditam que o feedback sobre a performance de trabalho é essencial para melhorar a experiência como um todo.

 

Tecnologia a favor do colaborador

A tecnologia ganha ainda mais força na experiência do colaborador na era do home office por ser uma ferramenta poderosa, fácil de usar e, acima de tudo, responsável por conectar as pessoas de um jeito nunca antes imaginado para o ambiente de trabalho. A tecnologia do local de trabalho que sua empresa adota deve ser centrada no funcionário para resolver os desafios de sua equipe e ser algo sem o qual seus funcionários não podem viver sem.

Ao fornecer tecnologia para o local de trabalho focada não apenas em atender, mas em exceder as necessidades de seu time, sua organização prova a dedicação em tornar a vida de seus colaboradores mais eficaz. E quando você investe em seus profissionais, eles investem em você! Se você já está fazendo um esforço para melhorar o engajamento e a satisfação deles, dar o salto para melhorar a experiência do colaborador vai ser fácil e recompensador. Tudo que você precisa fazer é ser atencioso, ponderado e, o mais importante, estar aberto para ouvir cada um deles, as agruras que enfrentam trabalhando de casa e o que eles acreditam que possa aprimorar a experiência. 

“As experiências positivas dos colaboradores estão ligadas a um melhor desempenho, a esforços extras no trabalho e menor rotatividade.”
– IBM

notebook com plano de fundo escrito "you are here", posicionado em mesa de madeira num home offfice

 

Recompensas por todos os lados

Focar na melhoria constante da experiência do colaborador é investir em práticas organizacionais que incentivam e motivam, como a confiança, um melhor relacionamento e sintonia entre os colegas de trabalho, feedbacks e reconhecimento, equilíbrio entre vida pessoal e profissional, empoderamento da voz dos colaboradores dentro da empresa. Inspirados pela experiência IBM com o colaborador, listamos algumas estratégias nas quais sua empresa pode apostar para caminhar ao lado dos profissionais rumo ao sucesso:

Para diagnosticar problemas e criar soluções:

  • Ouça regularmente a voz de seus funcionários através de plataformas online, reuniões e conversas coletivas para entender a natureza de suas experiências no trabalho.
  • Realize uma análise de motivadores para diagnosticar as práticas de trabalho culturalmente relevantes que são pontos fortes a serem trabalhados.
  • Identifique os multiplicadores de conhecimento e aposte na força deles para motivar a equipe.

Para agir com assertividade:

  • Reconheça o papel único que os líderes desempenham na definição da experiência de trabalho e permita que a liderança projete experiências consistentes baseadas nos valores corporativos essenciais.
  • Certifique-se de que as ações da organização estão transmitindo os valores pretendidos e nutrem um ambiente que reforça relacionamentos mutuamente solidários com os colegas de trabalho.
  • Foque na otimização dos ambientes físico (para quando os colaboradores voltarem para o escritório), tecnológico e cultural para inspirar todos que fazem parte da empresa.
  • Ajude os colaboradores a compreender o significado mais profundo de seu trabalho e como ele contribui para o propósito e as metas organizacionais mais amplas.
  • Trate o desempenho como uma conversa contínua, alimentada por reconhecimento social, feedback e oportunidades de crescimento.
  • Ofereça aos colaboradores oportunidades de participação na tomada de decisões com a autonomia que merecem para encontrar os melhores caminhos para o sucesso.

E conte com a metodologia híbrida e disruptiva da SPUTNiK para guiar essa transformação interna que a sua empresa pede, que vem acompanhada da melhoria do clima organizacional, do aumento do engajamento e da produtividade, da preparação da liderança para acompanhar as mudanças, da descentralização da comunicação e, claro, do crescimento exponencial da satisfação dos seus colaboradores.