SPUTNIK

Trabalho Híbrido: o que falta para que sua empresa faça o modelo funcionar?

Mesmo antes da pandemia, o  trabalho híbrido já existia em diversas empresas ao redor do mundo. Mas, apesar de sua popularidade e eficiência, muitas empresas ainda precisam conhecer e testar! esse modelo.

Cada vez mais as tendências sobre o futuro do trabalho apontam que as organizações estão mais inclinadas a adotar esse regime como padrão, misturando a ida ao escritório com a rotina do home office.

Mas como isso vai funcionar de fato? As pessoas vão precisar ser divididas em grupos? Os trabalhos serão por turnos? Terá um rodízio de equipes? As regras de convivência vão ser adaptadas para esse momento?

Ufa! As perguntas são muitas, mas a verdade é uma só: cada empresa vai precisar encontrar o seu novo modus operandi. Afinal, o caminho se faz ao caminhar e a adaptação é o combustível de qualquer mudança.

Pensando nisso, preparamos esse artigo para falar sobre como o RH e as lideranças podem implementar uma rotina híbrida e se beneficiar gradualmente dessa prática, valorizando  assim o melhor dos dois mundos.

E então, vem com a gente? 😉

A pandemia e o trabalho híbrido:

Em 2020, no primeiro ano da pandemia da COVID-19, a restrições à circulação de pessoas fizeram com que os brasileiros acelerassem a adaptação ao home office. Enquanto os escritórios permaneciam fechados, muitas empresas aderiram ao modelo de trabalho remoto como forma de continuar suas atividades.

Contudo, mesmo após a reabertura econômica e as iniciativas de retorno ao trabalho presencial, a transformação digital desse período deixou como legado uma nova tendência: o trabalho híbrido.

Para se ter uma ideia da dimensão dessa tendência, um levantamento da plataforma Vagas.com mostrou que 42% dos entrevistados preferem se adequar ao modelo de trabalho híbrido. Ou seja, aquele em que as pessoas se alternam, durante a semana, mesclando os dias no escritório e os dias de home office.

Entre as justificativas para essa escolha estão a flexibilidade para adequar o trabalho a outras atividades domésticas, o fato de evitar a locomoção diária até o escritório e possibilidade de se ter mais tempo para as atividades pessoais. Além do contato direto e próximo! com os colegas de trabalho, é claro.

Essa prática também traz benefícios às empresas, uma vez que ela reduz os custos com infraestrutura, como o aluguel de grandes escritórios,  contas de consumo e a compra de equipamentos no geral.

 Vale lembrar, no entanto, que o trabalho híbrido não se trata de um sinônimo da prática chamada de return to office (ou RTO). Enquanto o primeiro é um modelo de trabalho, o segundo é um conjunto de práticas para o retorno às atividades em segurança durante a pandemia de COVID-19.

 O que falta para a sua empresa implementar o trabalho híbrido?

Se a sua empresa deseja aderir a um modelo híbrido ou quer que essa prática passe a funcionar melhor, vale a pena conferir essas dicas importantes que nós separamos para você:.

Tenha um plano

Aqui vai um fato: nenhuma mudança dá certo sem planejamento. 

Portanto, antes de optar por um modelo parte presencial e parte remoto, a empresa precisa alinhar alguns pontos importantes. É preciso definir, por exemplo, como funcionará a escala de trabalho, quais atividades precisam ser executadas na própria empresa e quais podem ser feitas à distância.

 Os líderes também precisam estar capacitados para compreender as demandas e dividi-las igualmente entre colaboradores, evitando a segregação entre os que trabalham no presencial e os que estão remotamente.

 Ofereça ferramentas eficientes

 A redução nos custos que o modelo híbrido possibilita pode ser sedutora, mas o colaborador não necessita de ferramentas para executar as tarefas adequadamente só quando está trabalhando presencialmente. Investir na infraestrutura para que as pessoas exerçam suas atividades, mesmo que à distância, contribui diretamente para o aumento da produtividade e para o desempenho da alta performance.

 Crie métricas para avaliar o trabalho

O período de home office no início da pandemia derrubou o mito de que as pessoas dispersam ao trabalharem de suas casas. Contudo, com colaboradores podendo atuar à distância, é preciso ter métricas bem definidas para avaliar a qualidade do trabalho e evitar que as pessoas sejam esquecidas.

Escute o que o seu time tem a dizer

Quais são as vontades e aspirações dos colaboradores neste momento? Como eles imaginam que seria a retomada ideal? Qual a quantidade ideal de dias de home office? As respostas para essas perguntas podem dar um norte ao gestores e ao RH. 

Mas, lembre: esteja sempre preparado para ouvir o que o seu time tem a dizer e apresente um planejamento baseado nos dados que foram coletados, fazendo com que todos se sintam incorporados.

Nesse sentido, para que o trabalho híbrido, de fato, funcione é preciso:

  • Que as pessoas tenham clareza sobre a missão da empresa;
  • Que exista liberdade e flexibilidade aos colaboradores;
  • Que se preserve a conexão humana e a cultura da empresa;
  • Que a saúde de todos (incluindo a empresa em si) seja preservada; 
  • Que a empresa estabeleça uma mentalidade de aprendizado contínuo.

Já sabe por onde começar mas quer a ajuda de quem entende do assunto?

Então saiba que a SPUTNiK criou uma jornada completa e personalizada, onde seu time aprenderá sobre as grandes tendências dessa prática e a gestão de trabalho e tempo no modelo híbrido. 

Vem com a gente e se prepare! Afinal, o futuro já começou.

O presente das empresas do futuro